O nascimento de uma nova economia

Vivemos o momento final da economia industrial baseada no consumo e estamos entrando na economia colaborativa, que busca o compartilhamento, a transparência e conexões.

A Economia industrial foi construída com base na ideia de que a riqueza é criada acumulando bens e vendendo aos poucos; e para manter isso, inventaram patentes, direitos autorais, segredos comerciais, certificações, credenciais e qualquer tipo de sistema que pudesse preservar o direito de explorar a produção.

Acumulávamos coisas, guardávamos por perto pois que acreditávamos que era assim que poderíamos viver o melhor da vida. O resultado era um enorme potencial perdido e uma capacidade inexplorada de pessoas que nunca tiveram sua chance. E por este e outros motivos, durante anos se escondeu o potencial empreendedor do brasileiro.

Economia colaborativa

E do outro lado, a nova economia que encabeça a transição do capitalismo industrial à economia colaborativa, pois usa recursos existentes, ativos físicos, habilidades, redes, dispositivos, dados, experiências e processos. Os sistemas “Ubers”, como atualmente são chamados, crescem com eficiência, e por vez, exponencialmente. Estes sistemas transformam a nossa visão de ativos: exclusivo (vs) compartilhado, uso comercial (vs) uso pessoal. Estes sistemas são criativos, e tem o potencial de aprender exponencialmente. Os “Ubers” revolucionam as regras de criação de valor: recursos compartilhados possibilitam as maiores eficiências, mentes pensando juntas criam as maiores inovações.

Este processo tem o potencial de criar mudanças em velocidade, escala e qualidade até então consideradas impossíveis.

Esta transição econômica transforma mercados e segmentos, pois surge desta economia, plataformas digitais capazes de revolucionar nossos dias colocando em risco empresas gigantes que a pouco tempo dominavam mercados.

FC_Uber1-khPD-U102656399132o6C-1024x627@GP-Web

Sempre depois que alguém inventa um processo capaz de vender exponencialmente com muito menos recursos, com mais eficiência e gastando muito menos, uma luz vermelha se acende e a partir deste momento, todo mercado é considerado ultrapassado e quem não conseguir tal tecnologia esta fora do jogo.

É isso que a Netflix esta fazendo com as TV’s por assinatura, o Whatsapp com as redes de telefonia e o Uber com os taxistas.

Pois quando isso acontece, ameaça não só o modo de conduzir os negócios, mas para eles está ameaçando o jogo como um todo.

Ameaça o sustento deles, seus empregos, ameaça o modo como operam.

E sempre que isso acontece em um governo ou em uma empresa, aqueles que detêm as rédeas e que estão com a mão no botão, vão a loucura.

Os que não estiverem reajustando seu processo ao novo modelo são considerados dinossauros.

Recommended Posts
Showing 2 comments
  • Rachel
    Responder

    Muito bom texto Cris. Parabéns!

  • Luciene
    Responder

    Perfeito!!! ❤️❤️

Leave a Comment