Técnica Home Staging: inove na venda dos seus imóveis

 

Não é novidade que o consumidor é movido por estímulos mais emocionais do que racionais. Quando assistimos a uma propaganda de um carro de aventura, por exemplo, o que vemos são cenas que tentam convencer o consumidor de que, ao adquirir aquele carro, sua vida se tornará mais emocionante, radical e interessante.

As especificações técnicas, nesse caso, ficam em segundo plano. Isso porque o primeiro passo da venda é atrair, despertar o desejo e estimular a necessidade de compra no consumidor.

Essa também é uma verdade no mercado de imóveis. Vender um imóvel é mais que especificar os benefícios, valores e medidas de um espaço. Trata-se de identificar a necessidade do cliente em adquiri-lo e usá-la para despertar os seus desejos.

E nada melhor para essa estratégia no mercado de imóveis do que a técnica Home Staging. Este termo lhe soa estranho? Não se preocupe, é sobre isso que vamos falar no artigo de hoje. Acompanhe.

Afinal, o que é Home Staging?

A técnica Home Staging consiste em produzir um imóvel que está à venda para deixá-lo mais atraente ao cliente, fazendo com que, ao visitar o espaço, ele enxergue não só uma estrutura, mas um estilo de vida.

Nascida e usada amplamente nos Estados Unidos, essa estratégia é fruto de longas pesquisas que envolvem áreas como psicologia, design e sociologia. A técnica Home Staging faz com que o cliente se imagine vivendo naquele ambiente.

Uma pesquisa feita nos Estados Unidos pela NARS (National Association Of Realtos) diz que o mercado imobiliário americano aponta a redução de até 78% no tempo de espera para a venda do imóvel, sendo que, de cada 10 casas vendidas em território americano, 8 optam pelos serviços de home staging e a valorização do imóvel pode chegar até 15% do valor real após o Home Staging.

E como posso aplicar a técnica Home Staging?

Existem duas maneiras de utilizar a técnica Home Staging para atrair o cliente e deixá-lo sonhando em comprar o imóvel. Esta técnica é fortemente embasada pelo que chamamos de marketing sensorial, que utiliza alguns dos 5 sentidos (visão, audição, olfato, tato e paladar) para despertar o desejo de compra no consumidor, como você vai ver nas dicas abaixo:

Decoração

Nada mais atrativo para alguém que deseja adquirir um imóvel do que uma casa decorada. Não precisa ser uma decoração muito complexa que vai exigir muito tempo e dinheiro, mas alguns elementos básicos podem fazer toda a diferença na hora da venda: uma iluminação bem planejada, por exemplo, pode tornar o ambiente muito mais agradável e atraente.

Nesse caso, o profissional do “stager” (que pode ser um corretor com esses conhecimentos) contrata algum fornecedor de móveis para organizar o ambiente e quando a casa é vendida, os móveis são devolvidos. Pode se também entrar em acordo para que o cliente além do imóvel, leve os móveis, embutindo o valor na venda final.

Limpeza, organização e pintura do imóvel

Caso o imóvel esteja sendo habitado pelo atual morador que quer vender, contratar fornecedor de móveis não é viável, pois, na casa já estão os móveis do proprietário. Mas ainda há outros meios básicos de aplicar a técnica Home Staging, como investir na organização e na limpeza do espaço, por exemplo. Sabemos que isso parece óbvio, mas ambientes desorganizados podem desestimular a compra: ninguém se imagina vivendo em uma casa suja ou desorganizada, não é mesmo?

É importante que o corretor converse com os proprietários antes de levar os visitantes ou fazer as fotos de que é preciso um ambiente limpo e organizado.

Outra grande dica é pintar o imóvel com tons neutros e agradáveis! Uma boa pintura pode repaginar o ambiente e acelerar o processo de compra do cliente.

Despersonalização do espaço

Essa dica é extremamente importante para quem vai investir na técnica Home Staging!

É essencial que o ambiente seja despersonalizado para atrair e agradar o maior número de pessoas possível. Provavelmente, você receberá clientes com personalidades e desejos diferentes, portanto, procure produzir o imóvel de maneira impessoal, tornando-o limpo, confortável e atraente com pintura neutra e decoração básica.

Em casos de decoração nova é fácil, mas para imóveis que os proprietários ainda moram precisam de um pouco mais de atenção. Tirar retratos de família, ímãs de geladeira e outros objetos que deixam claro a personalidade do atual morador.

Uma boa dica é substituir esses objetos por algo mais neutro, como plantas e objetos abstratos, por exemplo.

Olfato: outro grande aliado da técnica Home Staging

Estimular o olfato do cliente também pode ser uma ótima estratégia para acelerar o processo de compra! Além dos estímulos visuais, um imóvel bem perfumado pode causar uma ótima impressão ao cliente. Utilize dispensadores de essência nos ambientes do imóvel para que o possível comprador associe aqueles espaços a boas sensações!

Se o imóvel for uma casa, por exemplo, uma ótima maneira de estimular o cliente é mostrar a ele que aquele pode ser um espaço propício para ótimos momentos em família: imagine se, ao chegar para visitar a casa, o cliente logo percebe um ótimo cheiro de bolo recém-assado? Pode parecer besteira, mas essa é uma estratégia muito utilizada no processo de vendas dos imóveis nos Estados Unidos.

Essa é a magia da técnica Home Staging: aguçar a imaginação e os desejos do cliente! Assim como os novos empreendimentos utilizam os apartamentos decorados para aguçar a imaginação e a vontade de obter aquele imóvel, o Home Staging veio para fazer o mesmo com imóveis usados.

O Brasil ainda não é muito adepto dessa técnica, deixando apenas para imóveis de alto padrão, mas pelo fato de poder usar os móveis existentes, apenas os remanejando para tornar um ambiente mais “comercial”, fica acessível para todos os tipos de imóveis e vale a pena investir um tempo nisso.

Se você já aplica algumas das dicas de Home Staging que demos hoje, conte-nos como tem sido a experiência e os resultados que tem percebido! Caso contrário, deixe o seu comentário compartilhando conosco o que achou das dicas de hoje!

 

 

Recent Posts

Leave a Comment