O fim do depósito caução?

Em todo contrato locatício existem alguns critérios que precisam ser seguidos por ambas as partes do documento. Por se tratar de um patrimônio de outra pessoa, há uma preocupação para que a locação não afete o imóvel e a imobiliária não pode arcar sozinha com essa responsabilidade.

Por isso existem as garantias de aluguel, para que em caso de descumprimento dos termos, o proprietário do imóvel seja recompensado e a imobiliária não fique afetada. As garantias mais conhecidas entre cidades grandes e pequenas são o fiador e o cheque caução. Mas existe uma grande chance de serem substituídas.

Quer saber mais sobre as novas garantias e como elas podem impactar na “sobrevivência” depósito caução? Então acompanhe nosso artigo.

O que é o depósito caução

Antes de tudo, entenda o porquê desse nome: “o termo caução significa cautela que alguém tem ou toma como garantia de indenização de algum dano possível ou devido à possível falta do cumprimento de alguma obrigação”

O cheque ou depósito caução, como pode ser conhecido, foi e é a solução para algumas pessoas que não podem contar com um fiador como sua garantia. A outra opção mais comum é o fiador, porém, existem imobiliárias que pedem até 2 fiadores por locação. Como apenas um já é muito difícil, 2 ficou quase que impossível alguém conseguir fechar um contrato locatício com essa garantia, tornando o caução sempre a melhor escolha.

Como funciona a garantia caução

Na assinatura do contrato o locatário que optar por essa garantia (desde que o proprietário tenha dado essa opção como escolha) precisa fazer um depósito, normalmente através de um cheque com o valor correspondente a 3 aluguéis, que é o mais comum, mas não existem regras.

Este depósito fica com a imobiliária ou o proprietário, dependendo do que foi acordado entre os ambos, até o fim da vigência do contrato. Ao final da locação, se a vistoria constatar alguma irregularidade ou dano no imóvel, o proprietário pode ficar com o dinheiro como garantia. Caso o imóvel seja entregue no mesmo estado que foi recebido, o locatário recebe o valor de volta.

Uma outra forma de utilizar o caução é o acordo entre a imobiliária e o locador que ao término do contrato, os três últimos meses não serão pagos por parte do inquilino, descontando o aluguel do caução. Dessa forma o locatário não recebe o dinheiro de volta.

Porque ele pode acabar

Quando falamos em fim do depósito caução não significa literalmente que essa garantia seja excluída das imobiliárias, porém, com o passar do tempo outros tipos de garantias vieram surgindo, deixando o caução de ser tão atraente para as imobiliárias.

O seguro fiança locatícia, por exemplo, é uma garantia relativamente nova, considerando que muitas imobiliárias, principalmente as menores, ainda não conhecem. Ele é uma garantia coberta por uma seguradora e não pela imobiliária.

Quem optar por ela precisa pagar por mês um valor de aproximadamente 15% do aluguel. Ela não traz o benefício de ter o dinheiro de volta ou descontar do aluguel como o caução, porém, é uma alternativa para quem não possui fiador e não têm os três aluguéis para pagar em prontidão. A fiança locatícia ainda apresenta alguns benefícios como assistência 24h, dependendo da seguradora e do plano contratado.

Apesar de estar surgindo outros tipos de garantias, muitas são as imobiliárias que tiveram problemas com o caução, pois, algumas vezes esse valor fica com o proprietário que acaba usando o montante e quando é preciso devolver a quantia para o locatário, o locador não tem como reembolsar ou acaba demorando um pouco mais para devolver. Quando isso acontece, o locatário acaba se recusando a deixar o imóvel ou entregar as chaves, o que causa todo um transtorno para a imobiliária.

O que pode substituir o caução

Assim como o seguro fiança, hoje também existe a opção do Título de Capitalização Imobiliário. Essa garantia, assim como o caução, consiste em reter um valor do locatário no início da locação e devolver ao final do contrato com os valores atualizados. Mas ao invés do valor ficar com o proprietário ou com a imobiliária, ele fica com a seguradora.

O título de capitalização é feito por uma seguradora e a imobiliária não fica responsável em lidar com esse dinheiro, evitando problemas futuros. Uma de suas vantagens é que ele também possui a assistência 24h, que conta com serviços como chaveiro, eletricista, reparos hidráulicos, desentupimento, entre outros.

Quem utiliza a capitalização como garantia, participa de sorteios mensais ou semanais (dependendo da seguradora contratada) concorrendo a prêmios em dinheiro. Os valores dos prêmios em dinheiro podem variar, mas normalmente as seguradoras se baseiam no valor do título, ou 2 vezes esse valor.

Outra vantagem é que a locação é feita com mais rapidez, uma vez que não é necessário comprovar renda e nem se submeter a análise de crédito ou cadastro e até restrições financeiras não impedem a contratação.

Além da capitalização ser uma forma mais prática e segura da imobiliária utilizar o “formato do caução”, também existe vantagem para o locador, pois, se o locatário ficar inadimplente, o dinheiro aplicado é resgatado e entregue para o proprietário.

Como contratar o título de capitalização

Para contratar é necessário entrar em contato com uma corretora de seguros que fará a ponte entre a imobiliária e a seguradora. As seguradoras não atendem as imobiliárias diretamente e nem os inquilinos.

Por precisar contatar uma corretora, muitas vezes as imobiliárias fogem desse tipo de garantia, porém, existe uma opção em que a própria imobiliária pode fazer sua cotação, como é o caso da Next One.

Com nosso aplicativo, que é gratuito, a imobiliária se cadastra na plataforma e a partir disso pode cotar a garantia e se desejar, fechar a proposta na hora. Trabalhamos com o título de capitalização SulAmérica, e o valor mínimo de contratação é de R$ 1.500,00, o menor de todo o mercado.

Como você viu no artigo, não estamos afirmando que o depósito caução vai acabar, porém, ele pode ser esquecido ou cada dia menos utilizado por possuir opções mais seguras no mercado e com a mesma funcionalidade.

Agora que você conhece esse novo tipo de garantia que tal começar a fazer em sua imobiliária? Entre em contato conosco se desejar saber um pouco mais. Conte para gente nos comentários o que achou e se tem vontade de começar a utilizar o título de capitalização.

 

Recent Posts

Leave a Comment